Alterar Região
Tenha seu próprio negócio na internet em parceria com a empresa líder em diretórios regionais no Brasil.
Torne-se um franqueado do Portal O Melhor do bairro e obtenha ótimos ganhos gerenciando este website.
Categorias

Quadrilha acusada de assalto a bancos foi presa em Arapiraca. - Notícias - O melhor do bairro de Centro, Arapiraca, AL

<< Voltar as Notícias
quarta-feira, 11 de julho de 2012
Quadrilha acusada de assalto a bancos foi presa em Arapiraca.

A quadrilha acusada de assaltos a bancos presa durante uma operação da Polícia Civil no interior de Alagoas, nesta quarta-feira (11), já atuou em pelo menos cinco estados brasileiros e é apontada pelas autoridades policiais como a responsável pelos roubos em seis agências do Banco do Brasil, crimes ocorridos neste ano.

A ação foi coordenada pelas delegadas Ana Luiza Nogueira e Maria Angelita, diretora da Divisão Especial de Investigação e Capturas (Deic) e da Seção de Combate a Roubo a Banco (Serb), respectivamente, que cumpriram mandados de prisão, busca e apreensão expedidos pela 17ª Vara Criminal da Capital. Dos 10 mandados, 8 foram cumpridos e outros dois seguem em aberto.

Oito pessoas acabaram presas, dentre elas José Nilton dos Santos, 44 anos, conhecido como ‘Maguila’ e apontado pelo polícia como o líder da quadrilha. Foram presos ainda Marcos Balbino da Silva, 30 anos; Leilson de Almeida Santos, 30 anos, Aguinaldo Pereira dos Santos, vulgo Caju, 30 anos, Falaciel dos Santos Soares, 25 anos, vulgo ‘Tará’; Maxwell Araújo da Silva, 27 anos; além dos irmãos Michael Gonçalves de Lima, 22 anos, e Maxwell Gonçalves Lima.

As prisões ocorreram no bairro Jardim Esperança, no município de Arapiraca. De acordo com a polícia, a quadrilha foi identificada depois de um trabalho do serviço de inteligência. Com o grupo, os policiais apreenderam uma pistola, revólver, munições, balaclavas, documentos, celulares, além de vários materiais utilizados para a prática dos assaltos, como botijões de gás, compressores, marretas, pé-de-cabra, lubrificantes e um gerador.

Além dos equipamentos encontrados, a polícia ainda apreendeu uma quantia estimada em R$ 3 mil. Porém, este valor é irrisório, perto da movimentação que os criminososo fizeram nos últimos meses, adquirindo bens e promovendo festas.

Maria Angelita explicou que a quadrilha atua em Alagoas desde 1997, mas já atuaram nos estados de São Paulo, Rio de Janeiro, Maranhão, Rio Grande do Norte e Pernambuco. Em Alagoas, o bando é apontado como autores dos roubos em agências de Mata Grande, Igaci, Campo Alegre, Junqueiro, Batalha, Pilar. No entanto, a polícia não descarta a participação em outros assaltos, que ainda são investigados. “As ações policiais foram reforçadas para que as prisões acontecessem de forma qualitativa, cujo foco são os criminosos de alta periculosidade”, colocou a delegada.

De acordo com o diretor-geral da Polícia Civil, Paulo Cerqueira, as ações da polícia contra o crime organizado seguem para garantir que os envolvidos sejam presos. “Neste primeiro momento estamos priorizando homicídios e assaltos. A Polícia não vai parar de combater o crime e seguirá lutando pela paz em Alagoas”, declarou, prometendo que novas ações devem ocorrer ainda este mês.