Categorias

CRECHE SÃO JUDAS TADEU & CRECHE SÃO PEDRO em Toda Cidade, Belford Roxo, RJ

CRECHE SÃO JUDAS TADEU & CRECHE SÃO PEDRO

CRECHE SÃO JUDAS TADEU & CRECHE SÃO PEDRO

CRECHE EM BELFORD ROXO

Rua Professor Gastão de Oliveira, 30 Heliópolis, Belford Roxo RJ

Telefone: (21)3663-1756

 Entre em contato!

Horário de funcionamento:
  • Segunda-Sexta 08:00 - 18:00

 Veja os comentários sobre CRECHE SÃO JUDAS TADEU & CRECHE SÃO PEDRO
LOCALIZAÇÃO
 Street View
COMENTÁRIOS SOBRE CRECHE SÃO JUDAS TADEU & CRECHE SÃO PEDRO

Deixe seu comentário sobre este anunciante
Nenhum comentário
      

     

ENTREVISTA

"Eu sempre trabalhei por conta própria", diz Marcelo Vargas

POR SAMUEL FERNANDES

Empresário, Empreendedor e Assessor de Assuntos Especiais do Prefeito de Belford Roxo - Dennis Dauttmam. Marcelo Vargas fala sobre sua trajetória profissional e pessoal para O Melhor do Bairro.

- Técnico de Segurança do Trabalho, como surgiu o interesse pela área?

Marcelo  Através de meu sócio, Geovanildo Ribeiro, onde ia iniciar o curso e que me convidou.

- Qual o motivo maior para falta de segurança nas empresas?

Marcelo  Conscientização, falta de investimento, informação, são fatores principais que deixam a empresa a não contratar um Técnico de Segurança do Trabalho. E empresas que não atendem a legislação em cuidar da saúde e da integridade física dos trabalhadores, gerando assim perdas, tanto na parte humana, comercial e industrial.

- Há quanto tempo você é formado? E há quanto tempo atua na área?

Marcelo ► Sou formado há 08 anos e atuo na área desde então como Diretor, já com a Med Work RJ. Onde a mesma era uma empresa de importação e exportação, daí a transformei em medicina ocupacional.

- Quais os cursos que você realizou após a formação? E quais você indica?

Marcelo  Brigada de Incêndio, NR-10, Primeiro Socorros, ISO 14000, ISO 9000, NR-33, indico todos. Pois um Técnico de Segurança do Trabalho tem que ter conhecimentos gerais, não somente esses como outros, o Técnico de Segurança de Trabalho deve se aprimorar a cada dia, porque atuando na empresa, toda a responsabilidade é da mesma, até mesmo de matar uma pequena barata, passa ser atribuição do TST.

- Em sua opinião o que é mais penoso na profissão?

Marcelo  A dificuldade de se aplicar a segurança do trabalho quando a empresa que o contrata não está disposta a fazer, porque segurança e medicina do trabalho exigem investimentos.

- Relate um fato marcante na sua profissão.

Marcelo  Um acidente com um cliente. Tivemos que fazer uma análise do acidente onde se perdeu parte da mão esquerda, devido a uma falta de atenção. A autoconfiança sempre será um fator grave dentro da segurança do trabalho onde todos acham que doenças e acidentes sempre acontecem com os outros.

- Qual o maior desafio que já encontrou?

Marcelo  Falando sobre autoconfiança anteriormente, todos têm uma visão de que acidentes, doenças dentro da própria profissão ou na empresa, só acontecem com os outros e todos acham que só as mães dos outros que morrem e que a nossa vive para sempre. O meu maior desafio foi também ter que enfrentar uma doença (câncer), de minha mãe e saber que um dia ela iria morrer e que nada a não ser Deus poderia a tê-la salvado, mas infelizmente, como todos devem ter ciência, ter entendimento de que são fatos que acontecem com todos nós.

- A Med Work RJ é uma empresa que atua no ramo de Medicina e Segurança do Trabalho, qual sua política de qualidade?

Marcelo  Atendimento, trabalhar com bons profissionais, agilidade é de nossos fatores principais e sabemos que medicina e segurança não se faz a distância, por isso a Med Work RJ está sempre presente dentro das empresas que trabalhamos.

- Quais os benefícios que o empregador obtém ao contratar os serviços da Med Work RJ?

Marcelo  Rapidez na entrega dos exames, documentações pertinentes, compromisso no atendimento e foco. Pois a Med Work RJ é focada diretamente na medicina e segurança do trabalho, nossa empresa trabalha direto com nossos clientes/empresas.

- Além de Diretor na Med Work RJ, você também é Assessor Direto do Prefeito de Belford Roxo, como é sua rotina de trabalho?

Marcelo  Minha rotina como Assessor Direto do Gabinete do Prefeito é muito ativo, tendo que sacrificar um pouco meu sócio, pois a atenção dada aos trabalhos e as funções no Gabinete do Prefeito, me tomam praticamente o dia todo.

- Como se identifica um líder? Quais suas características?

Marcelo ► O líder nasce líder, não se cria um líder, a pessoa já nasce com o espírito de liderança, a função de um líder é criar novos lideres. Ao observar um grupo de criança numa festa, numa creche ou numa escola, você já o identifica, todos os seguem.

- O Curso Técnico em Segurança do Trabalho é ministrado na Med Work RJ?

Marcelo  Na verdade hoje não ministramos o curso de Segurança do Trabalho, mas no ano de 2006 foi ministrado por mim na Uniabeu, minha parceria terminou em 2009 onde iniciei uma nova parceria com a Fabel.

- Qual era a duração do Curso?

Marcelo  A duração do curso era de 18 meses, onde podíamos garantir a total aptidão dos alunos para o mercado de trabalho.

- Em sua opinião qual o principal ideal para TST?

Marcelo  Ter que gostar, ele está voltado na área da saúde. A pessoa tem que gostar. É um curso que há técnicos que ganham bem outros não, tem que estar sempre se atualizando, quanto mais se atualiza, mas se pode ganhar.

- Qual a média salarial de um profissional da área?

Marcelo  No Rio de Janeiro a média é de R$ 1.200,00 inicial, em São Paulo o valor sobe para R$ 1.900,00.

- O que é Segurança do Trabalho?

Marcelo  A Segurança do Trabalho é um conjunto de medidas multidisciplinares, onde pode se cuidar da qualidade do trabalhador e formar bons profissionais em obrigatoriedade no Ministério do Trabalho.

- Fale um pouco sobre as metodologias de ensino utilizadas no curso.

Marcelo ► Teóricas, práticas, com aproveitamento de visitas técnicas e dinamismo, trazendo o aluno a gostar da Segurança do Trabalho.

- Fale um pouco sobre o mercado de trabalho no Rio de Janeiro na área de Segurança do Trabalho.

Marcelo ► A falta do Conselho/Sindicato Regional e Federal no Rio de Janeiro é bem complexo. Pois não se sabe se o sindicato atua ou não no estado. Já no Ceará e Fortaleza é bem ativo.

- Dê um conselho para os futuros profissionais da área.

Sejam sempre persistentes em seus sonhos, trabalhe com o que ama, passam a amar o que fazem!”.

Marcelo  Ser dirigente, amar sua profissão, dedicar-se, estar sempre atualizado, participando de todas as feiras e seminários, encontros e cursos que possam aperfeiçoar-se cada vez mais, inclusive um segundo idioma.

- Como e quando nasceu a vontade de empreender?

Marcelo  Com apenas 10 anos de idade, eu vendia picolé na rua, sempre trabalhei por conta própria, onde todos os meus parceiros sempre me deixaram a vontade. Trabalhei em feira popular vendendo fruta, onde também carregava frutas para clientes.

- O equilíbrio entre a vida pessoal e vida profissional, existe hoje? Sempre existiu? 

Marcelo  A parte mais difícil é a profissional, pois sempre me atrapalhou, eu me dedico muito a vida profissional e às vezes me esqueço do pessoal, onde a presença vale mais do que bens materiais. Hoje consigo ser um pouco mais flexível.

- O que mais admira nas pessoas?

Marcelo  Não consigo ver diferença nas pessoas, dentro disso não vejo diferencial, as pessoas vão se diferenciando por si própria. Na verdade gosto muito das pessoas que me tratam bem, todos são bons, são honestos, são corretos, até que se prove o contrário.

- Qual é o seu propósito de vida?

Marcelo  De 3 a 4 anos, penso em viver melhor, não trabalhar tanto, focar em minha família e no bem estar de todos, viver uma vida modesta, com o necessário. Em resumo, valorizar realmente a vida.

- Você é nascido e criado em Belford Roxo? Como entende o atual Governo do município?

Marcelo  Sim, morei no bairro de Areia Branca. O município hoje vive um momento muito ruim, porque não houve investimentos, infraestrutura, com isso perdemos o município com uma dívida muito grande, um orçamento injusto. Hoje se perde tempo em planejamentos com o crescimento da cidade. Buscamos muito parcerias entre os Governos Estadual e Municipal. Nosso município hoje não tem vida própria, hoje não conseguimos viver com nossa arrecadação local, vivemos com arrecadação dos Governos Estadual e Federal.

Nosso município cresceu em 16% em arrecadação. Onde com essa arrecadação só se consegue fazer apenas uma folha de pagamento.

O que poderia agregar valor no município de Belford Roxo?

Marcelo  Bem, antes da criação do arco rodoviário, Belford Roxo era um município estratégico, porque nós margeamos duas grandes rodovias que fazem Sul e Norte do Brasil, a Rodovia Presidente Dutra, que vai direto para o Sul do Brasil e a Rodovia Washington Luiz seguindo para todo o Norte.

Belford Roxo pode atrair um Parque Industrial para o município, para que essas empresas possam utilizar a praticidade desses percursos e com isso se alojar dentro do município trazendo instabilidade, trazendo dinheiro. Isso tudo foi pensado para o município. Com isso criaram o Arco Rodoviário, onde ele passa 3 km beirando Belford Roxo, dentro de Caxias, dentro de Japeri, Seropédica. Por exemplo; uma pessoa que virá do Sul, que virá do Nordeste, entrará direto no Arco Rodoviário e seguirá seu destino.

Nosso município hoje é praticamente falido, muita dívida. Temos que mudar a visão do município, buscar parcerias: Grandes redes de mercados, onde atraem muitas pessoas, Shopping Centers, outras indústrias tais como C&C. Buscar alguma forma de trazer esses grandes atrativos para o município pra que nossos contribuintes possam gastar seu dinheiro dentro do município, daí teremos retorno. Se trouxermos, por exemplo, uma grande rede de shopping tal como Barra Shopping para o município, especificamente em Lote XV ele irá atrair as próprias pessoas que são daqui, uma grande rede dentro do município. E ainda pegará uma grande fatia da população de Duque de Caxias; Xerém, Magé, Jardim Gramacho, ou seja, toda a área adjacente a Belford Roxo será captada através desse shopping em Lote XV.

Existe um projeto de criação destes atrativos, porém os investidores acham que Lote XV é uma área pobre, onde estão equivocados, pois Belford Roxo é um lugar único. Sendo no Centro ou Lote XV. A maioria da população do município de Belford Roxo é de classe D e E, onde a minoria da Classe C, tem por costume buscar qualidade de vida em outros municípios, não temos praticamente nada de atrativo no município, pois não buscaram uma forma, um meio, de atrair a população para que gastassem o dinheiro no próprio município.

Segurança na cidade:

Toda a população de Belford Roxo está em alerta contínuo, pois a cidade está tomada por bandidos que migraram do RJ, o que nos diz sobre?

Marcelo  A segurança é de responsabilidade do Governo do Estado, um dever do Estado. Essa migração é dada através das grandes implantações da UPPs, e com isso toda mudança requer um pouco de sacrifício, em obra por exemplo, toda grande obra traz transtorno, traz lama, traz buraco, até que ela se transforma. Então essa transformação é do Governo Estadual e Governo Federal que tem dinheiro, tem condições.

- Conhecer, vivenciar outra nação (EUA), trouxe alguma experiência para sua vida?

Marcelo  Toda! Profissional e não profissional. Morei no país desde 1986 a 2000, foram 14 anos muito bem vividos, muitas experiências de vida, hoje tenho dois belos filhos. Tudo que o cidadão tem de direito, lá é oferecido. Conheci vários artistas, tais como: Robert De Niro, Steven Spielberg, Sylvester Stallone, James Cameron, Arnold Schwarzenegger, entre outros que tenho história pra contar.

- Assessor de Assuntos Especiais do Prefeito, o que realmente significa?

Marcelo  Existem dois tipos de Assessor no Gabinete do Prefeito: Assessor Especial e Assessor de Assuntos Especiais, eu sou Assessor de Assuntos Especiais, eu e mais um e o Chefe de Gabinete. Significa fazer parte da Chefia de Gabinete do Prefeito Dennis Dauttmam, o que é “carregar nas costas” todas as vinte e três secretarias e problemas junto com o Prefeito, de certa forma oferecer soluções para diversos problemas. É um trabalho que envolve muita paciência, muita dedicação. Nosso governo hoje está em déficit, ou seja, enquanto não pagarmos nossas dívidas não poderemos ter nenhum convênio com os Governos Estadual e Governo Federal.

- Gostaria de deixar alguma mensagem para aos internautas?

Marcelo  Sim, claro. Sejam sempre persistentes em seus sonhos, trabalhe com o que ama, passam a amar o que fazem e para os Técnicos de Segurança do Trabalho; dedicação acima de tudo! 

 


Exercite sua mente

Você sabe o que é neuróbica? Apesar do nome difícil, é uma prática bastante simples. Trata-se de realizar atividades cotidianas de um jeito diferente. Experimente fazer alguns exercícios simples e entenda como eles podem ajudar você:

Vistas suas roupas de olhos fechados. Sua percepção para se vestir adequadamente passará da visão para o tato. Estimular mais sentidos deixa a mente ligada.

Se você for destro, escove os dentes com a mão esquerda. Se for canhoto, escove com a mão direita. Isso ajuda a ativar os dois lados do seu cérebro.

Faça caminhos diferentes para chegar aos lugares que você costuma ir. Essa prática é ideal para seu senso de localização, já que sua cabeça programa novas rotas para chegar ao destino.

Use relógio no pulso em que você não costuma usar. Em vez de realizar as ações mecanicamente, você terá que pensar para ver o horário. Isso ajuda muito seu cérebro.

Viu como é fácil? São situações rotineiras que, feitas de maneiras não habituais, ajudam a manter a mente muito mais ativa e concentrada. Pratique!

 


Dicas de planejamento financeiro

Viver para gastar ou gastar para viver? Como guiar a vida, conquistar seus desejos e os prazeres do mundo do consumo e ainda poupar dinheiro suficiente para um amanhã feliz e seguro?

Saber lidar bem com o dinheiro significa planejar. Embora não seja um hábito comum entre boa parte dos brasileiros, o planejamento financeiro faz com que aqueles que o utilizam equilibrem com mais facilidade suas receitas e suas despesas, isto é, entre o que ganham e o que gastam.

Estar "no vermelho" é sempre preocupante: as contas continuam a chegar todos os meses, os juros se acumulam, os prazos de pagamento continuam lá... Por isso, o uso consciente do dinheiro sempre é a melhor alternativa para todos nós, independentemente da fase da vida em que nos encontramos.

Mas algumas "armadilhas" podem ser encontradas durante o percurso. Uma das mais comuns é o uso incorreto do cartão de crédito, isto é, continuar gastando e só pagar o valor mínimo da fatura. Outros pontos de atenção nesse sentido: o atraso do pagamento de dívidas, o uso desregrado do limite da conta bancária e os excessos consumistas.

Por isso, é imprescindível o autocontrole, a disciplina e uma apurada visão de futuro. Quando o vermelho é a "cor" da vida financeira de alguém, está na hora de se gastar apenas com as necessidades essenciais e "fechar a mão" pelo tempo que for necessário para os gastos supérfluos. Fazer uma planilha com tudo o que entra e o que sai, cumprir o planejado e recorrer a recursos como a concessão de crédito para a liquidação de pagamentos são ferramentas muito úteis nesses momentos.

É sempre bom lembrar que o planejamento financeiro não é recomendado e útil somente para quem está com problemas, mas também para aqueles que buscam a realização de um sonho, como, por exemplo, a compra de um imóvel.

Nesse caso, é essencial que uma reserva financeira tenha sido poupada previamente. Para quem tem tal reserva, o momento para a compra de um imóvel é agora, pois as ofertas de financiamento atuais apresentam prazos jamais vistos antes no Brasil!

O sonho da casa própria é um entre os muitos da maioria dos brasileiros. Mas independentemente dos seus sonhos, comece hoje mesmo um planejamento e fique um passo mais perto de concretizá-lo.

 

Fonte: Itaú Sustentabilidade


Dicas sobre economia de energia elétrica

Antes de abrir a geladeira, defina o que vai pegar para que a porta fique aberta por menos tempo.

Examine sempre se a borracha da porta da geladeira está vedando corretamente. Faça a manutenção quando for necessário.

Ao comprar eletrodomésticos e outros eletrônicos, exija o selo do Procel ou o Energy Star. Equipamentos com estes selos economizam energia.

Desligue o monitor sempre que não estiver utilizando o computador. Os descansos de tela também gastam muita energia. Fazendo isso você economiza mais de 70% de energia.

Um notebook consome menos energia que um PC. Pense nessa possibilidade na sua próxima compra.

Aproveite ao máximo a luz natural para iluminar a casa. Se possível, contemple isso na construção ou reforma da sua residência.

Quando for possível, troque o elevador por alguns andares de escada. Além de ser mais saudável, você economiza energia.

Deixe a geladeira e o freezer distantes das áreas de calor como fogão ou locais com incidência solar, pois o calor faz com que eles gastem mais energia para compensar as altas temperaturas.

Deixe as portas e janelas abertas para ventilar a casa. Evite ligar o ar-condicionado.

Quando os aparelhos eletrônicos não estiverem sendo usados, retire-os da tomada.

Junte roupas e louças para lavar tudo de uma vez. Coloque as roupas para secar no varal em vez de usar a secadora.

 

Fonte: Itaú Sustentabilidade


Por que investir em publicidade?

O objetivo principal de uma organização é vender seus produtos e/ou serviços, portanto quanto mais conhecida, mais próxima estará do seu objetivo, e sem nenhum tipo de divulgação torna-se muito mais difícil aparecer no mercado.

Uma boa divulgação faz com que determinado produto ou serviço seja conhecido e fique registrado na mente de um consumidor em potencial, e então, no momento em que ele precisar, se tornará um cliente.

Muitas empresas que não investem em publicidade acabam caindo no esquecimento ou então, quando não investem em um profissional da área e fazem por conta própria, no fim gastam fortunas dando tiros no escuro.

Investir em publicidade fortalece a marca e diminui riscos, é indispensável para a saúde de qualquer empresa e através destes investimentos almeja-se um retorno maior do que o investido.

O respaldo de uma organização especializada é muito importante pois para obter-se um marketing eficiente e uma divulgação adequada é necessário conhecer as mídias, conhecer os clientes, é preciso buscar o tão desejado custo x benefício para então atingir um público-alvo com precisão.

A publicidade está aí para assessorar as empresas a se posicionarem corretamente no mercado uma vez que uma marca não nasce forte e é indispensável desenvolve-la e cultiva-la ao longo do tempo.

 

Fonte: Administradores.com


Etiqueta no Facebook

Facebook é um espaço em que você compartilha opiniões com amigos e colegas, e como qualquer espaço público, também possui suas regras, sendo muito importante seguir estas regras de etiqueta no Facebook.

Veja abaixo importantes dicas de etiqueta no Facebook:

• Antes de marcar alguém em alguma foto, peça permissão. Afinal, nunca sabemos se a pessoa vai querer se expor naquela situação.

• Se você precisa dar um recado a alguém, cobrar ou até mesmo relembrar algum caso, faça por mensagem privada. Nem sempre a pessoa marcada no post gostaria de compartilhar essas informações com todos os amigos da rede.

• Cuidado ao compartilhar correntes, vídeo, fotos e textos prontos. Você pode estar entupindo a timeline de seu amigo com coisas repetidas, além de ser tachado de chato ou sem opinião. Tenha critério ao republicar conteúdos.

• Evite postar informações irrelevantes sobre o seu dia a dia. Se expor sem necessidade pode soar egocêntrico da sua parte, além de, mais uma vez, encher a timeline de seus colegas com conteúdos pouco interessantes.

• Tenha cuidado ao expor suas opiniões, especialmente sobre assuntos polêmicos. Lembre-se que, diferente de uma discussão ao vivo, suas palavras serão armazenadas por muito tempo e, se você for grosso ou mal educado, todos vão se lembrar disso com frequência.

• Jogos e aplicativos são legais, mas pare de ficar mandando convite para esse tipo de coisa dentro da rede social. Cada um tem suas preferências e, provavelmente, já deve conhecer algum joguinho que o agrade.

 

 

Fonte: cyberdiet.terra.com.br


Atenção ciclistas, treinar nas ruas do Rio está mais perigoso. 

O que fazer para se proteger?

Por Victor Costa

Quarta-feira, 26 de fevereiro de 1997, por volta das 5h30m. A triatleta Marcia Ferreira, de 30 anos, iniciava mais um treino de ciclismo nas pistas da Praia de Botafogo quando foi atropelada por um táxi desgovernado. Senão estivesse com equipamentos de segurança, dificilmente ela resistiria ao traumatismo craniano, às fraturas expostas da tíbia e fíbula e a ruptura de um nervo que limitou os movimentos do pé esquerdo. Até hoje, Marcia não recuperou o olfato e o paladar. Voltou a treinar dois anos depois, apesar de ouvir dos médicos, nos primeiros dias de hospital, de que isto seria impossível. Naquele momento, o sonho de representar o país nas Olimpíadas de Sydney-2000 foi interrompido. Representante de uma das primeiras gerações de triatletas cariocas, ela garante que a situação piorou nos últimos anos.

— Treino com a minha bicicleta nas ruas do Rio desde 1991. E posso garantir que a situação piorou, e muito. O fluxo de carros e a potência dos motores aumentaram consideravelmente, mas a educação das pessoas no trânsito não acompanhou este ritmo. Acho que faltam ações do poder público para educar e punir —reclama Marcia.

O retorno aos treinos foi difícil e gradual. Sem coragem para voltar às ruas, ela conseguiu, com a Federação de Triatlo do Rio (Fterj), uma autorização para treinar no Autódromo de Jacarepaguá, que mais tarde virou um dos principais pontos de treinamento para ciclistas até ser fechado no ano passado. Hoje, superado o trauma do acidente, ela organiza treinos de ciclismo nas madrugadas de terças e quintas-feiras no Aterro do Flamengo, contando com um carro de apoio. 

Hexacampeão do triatlo Ultraman, Alexandre Ribeiro conhece a realidade do esporte na cidade:

— Pedalo no Rio desde 1982. Morava em São Conrado e atravessava o túnel de bicicleta para treinar na Barra da Tijuca. Banana, maçã, chinelada, tapa na bunda, galho de árvore... Já fui atingido por tudo isso. Mas, hoje em dia, a situação piorou. Os motoristas não fazem mais essas coias. Hoje eles atropelam. Já tive inúmeros amigos que se envolveram em acidentes.

No entanto, Alexandre ressalta que nem sempre a culpa é dos motoristas. Muitos ciclistas não respeitam as leis de trânsito e se envolvem em acidentes por distração. Principalmente quando o atleta treina ouvindo música, conversa com outros companheiros, pedala em grupos grandes utilizando um espaço maior da pista e se apoia apenas no clipe — acessório no guidom que permite aerodinâmica mais eficiente, mas não tem freio.

Para Alexandre e o também triatleta Virgilio de Castilho, medalha de prata no Pan-Americano de Santo Domingo, em 2003, é mais seguro treinar fora da cidade.

— Na estrada, por exemplo, não temos tantas interferências. Não é preciso apertar o freio a cada esquina. O acostamento é grande e dá uma margem de segurança. Assim, não se perde a concentração em cada esquina. Dentro do Rio de Janeiro, uma boa opção é a Vista Chinesa, que não tem cruzamentos nem retornos — diz Virgilio, enquanto Alexandre garante que as estradas mais seguras para se treinar perto da cidade são a BR-040, que vai até Juiz de Fora (MG), e a Rio-Teresópolis.

Já Marcia Ferreira se sente mais segura pedalando na cidade.

— Tem muitos caminhões na estrada e eles avançam pelo acostamento para ganhar espaço durante uma curva. A velocidade dos carros é superior também. Já vi inúmeros acidentes na Rio-Teresópolis. No Aterro, onde treino, por exemplo, é uma via grande, sem cruzamentos e poucos retornos. Me sinto mais segura ali — conta Marcia.

Para Julio Alfaya, presidente da Fterj, a regulamentação precisa mudar. Numa reunião com o prefeito Eduardo Paes e triatletas, foi apresentada uma proposta de criar áreas de proteção para ciclistas. Na Orla de Ipanema, a faixa preferencial para ciclista passaria a ser exclusiva e balizada. Algo parecido será feito no Aterro do Flamengo. Segundo Alfaya, o prefeito deu entre 30 a 60 dias para implementar essas ações.

— As leis de trânsito tratam a bicicleta como meio de locomoção, mas esta não é específica quanto ao ciclista que está treinando. Além disso, é preciso fiscalizar e punir, o que não é feito — alerta o presidente.

Fonte: O Globo