Alterar Região
Categorias

Notícias em O melhor do bairro de Butantã, São Paulo, SP

domingo, 19 de janeiro de 2014
Parque Sabesp Butantã será nova opção de lazer para paulistanos

Governador anunciou neste domingo a criação de um parque com conceito inédito que reúne lazer, convivência, esporte e educação ambiental

O governador Geraldo Alkmin anunciou neste domingo, 19, a criação do Parque Sabesp Butantã, que terá 10.150 m², o equivalente à praça Victor Civita, em Pinheiros. Localizado na rua Coronel Ferreira Leal, 305, o parque é um projeto da Sabesp e terá o plantio de 96 novas árvores e mais de mil arbustos e trepadeiras. A área também abrigará uma exposição permanente a céu aberto, voltada à conscientização ambiental, educação, lazer e esporte, e um mirante com vista da região. O investimento é de R$ 5 milhões.

 

"Falta muito verde em São Paulo; áreas verdes, áreas de lazer, áreas de entretenimento. Então nós estamos aproveitando áreas da Sabesp que eram áreas fechadas por águas de reservatórios e [estamos] transformando em parques", disse o governador.

No parque, que vai beneficiar 450 mil pessoas, continuarão operando os dois reservatórios de água tratada, que armazenam 15 milhões de litros de água no total e abastecem 18 bairros da região (Jardim Bonfiglioli, Rio Pequeno, Butantã, Vila Pirajussara, Água Podre, Cidade Centenário, Cidade dos Bandeirantes, Jardim Santos Dumont, Jardim Esmeralda, São Domingos, Vila Tiradentes, Vila São Luis, Jardim Odete, Jardim São Gilberto, Inocoop, Jardim Ademar de Barros, Vila Indiana e Jardim Rizzo).

"Vamos ter internet gratuita também. Estamos melhorando equipamentos que já existem, colocando mais verde, mais área de lazer, abrindo para a população", destacou o governador.

A intervenção, além da área verde, inclui a criação de espaços informativos sobre captação de água, armazenamento, tratamento, tecnologias sustentáveis, distribuição e consumo da água e a história da companhia.

Do Portal do Governo do Estado

terça-feira, 10 de dezembro de 2013
USP faz consulta para escolha de reitor

Alunos, professores e servidores técnico-administrativos da Universidade de São Paulo (USP) terão a oportunidade de votar nas chapas de candidatos a reitor e vice-reitor na consulta à comunidade que ocorre nesta terça-feira, 10. É a primeira vez que toda comunidade é consultada, embora o resultado será apenas indicativo à Assembleia Universitária, a quem cabe a eleição dos dirigentes.

Interlocutores na USP avaliam, no entanto, que a vontade da maioria (caso a participação seja efetiva) possa sensibilizar o governador Geraldo Alckmin (PSDB). Depois de a comunidade votar, uma lista tríplice é encaminhada ao governador, a quem cabe apontar o próximo reitor.

A consulta será realizada das 9h às 18h, estendendo-se até as 21h nas unidades em que haja atividade noturna. Após o final da votação, as urnas serão lacradas e encaminhadas à sede de apuração, segundo informações da USP. Ao todo, haverá cinco sedes no interior e seis na capital. A apuração deverá ser feita por categoria e encaminhada à Secretaria Geral até o dia 11 de dezembro. Os resultados obtidos em cada uma das categorias consultadas serão divulgados no dia 12 de dezembro. A votação da Assembleia Universitária para escolher o novo reitor ocorre no dia 19.

Cerca de 2 mil representantes de estudantes, servidores e docentes (em maior número) escolherão a lista tríplice. Após mudança no processo de escolha de reitor, os professores que querem participar têm de se apresentar em chapas - antes, qualquer professor titular poderia receber voto.

Quatro professores concorrem ao cargo de reitor:

José Roberto Cardoso, de 64 anos, é professor do Departamento de Engenharia de Energia e Automação Elétricas e Diretor da Universidade Politécnica. Hélio Nogueira da Cruz, de 64, é professor da Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade e foi vice-reitor na atual gestão.

Wanderley Messias, de 62 anos, é professor do Departamento de Geografia da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da Universidade de São Paulo (USP) e foi superintende de Relações Institucionais da atual reitoria. Marco Antonio Zago, de 66, vem da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto e foi pró-reitor de Pesquisa. No dia 19, eles concorrem com outras duas chapas à eleição para reitor da USP. 
Fonte: Jornal O Estado de São Paulo

 

sexta-feira, 06 de dezembro de 2013
Motorista de ônibus fica ferido em tentativa de assalto na USP

Um motorista de ônibus ficou ferido durante uma tentativa de assalto no câmpus da Universidade de São Paulo (USP), no Butantã, na zona oeste de São Paulo, na noite de hoje, 5. Ele levou uma coronhada e foi levado ao Hospital Universitário. Não há informações sobre seu estado de saúde.

Segundo informações da Guarda Universitária, dois jovens armados entraram no coletivo por volta das 21h, na Avenida Professor Almeida Prado, dentro da Cidade Universitária, e pediram que o motorista parasse o ônibus cerca de 200 metros à frente, no acesso do campus à favela São Remo. Outros dois homens, também armados, ficaram do lado de fora.

Ainda segundo a Guarda, ao perceber que seria alvo de um assalto, o motorista reagiu, se recusou a parar o coletivo no ponto indicado pelos assaltantes e lutou com os assaltantes. Os ladrões, então, agrediram o motorista com uma coronhada e dispararam quatro vezes, sem atingir ninguém. Com os tiros, passageiros saíram correndo do ônibus e os bandidos acabaram fugindo para dentro da favela.

A Polícia Militar foi chamada ao local, mas ninguém foi preso. Segundo a Guarda Universitária, nada foi roubado.
Fonte: Jornal O Estado de São Paulo

 
quarta-feira, 25 de setembro de 2013
USP inaugura novo sistema de iluminação no câmpus Butantã

A Universidade de São Paulo (USP) ativou nessa quarta-feira, 25, a primeira parte do novo sistema de iluminação do câmpus Butantã, na zona oeste de São Paulo. Uma das unidades-piloto para o projeto é o estacionamento da Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade (FEA), onde o estudante Felipe Ramos de Paiva, de 24 anos, foi assassinado em maio de 2011.

Equipamentos também foram instalados no trecho entre a Praça Ramos de Azevedo até o prédio da FEA, na Avenida Professor Luciano Gualberto. Ao todo, 150 postes com 200 luminárias LED já estão em atividade, além de um sistema que permite o monitoramento remoto em tempo real.

As obras para instalação do sistema no câmpus começaram em 22 de maio. Até o fim de outubro, serão instaladas mil luminárias de LED, com prioridade maior para as áreas de grande uso noturno. A previsão é que 5,3 mil postes, com 7,2 mil luminárias, estejam em atividade até janeiro de 2014.

Segundo a universidade, obras serão iniciadas nos próximos dias nos câmpus de Ribeirão Preto e Pirassununga. Já as unidades de Bauru, Lorena, o Quadrilátero Saúde-Direito, a USP Leste e a USP Santos estão concluindo os processos licitatórios. No total, são previstos 8,4 mil postes com 13,5 mil luminárias de LED.

No escuro. Em outras unidades, porém, permanece a escuridão. Nos arredores da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas, por exemplo, alunos reclamam de ruas e pontos de ônibus mal iluminados. A assessoria de imprensa da USP confirmou que houve blecautes na área. Segundo a universidade, a empresa responsável pela obra e técnicos da Prefeitura têm trabalhado para recompor os cabos que se romperam durante a escavação e evitar novos cortes de energia.

Na opinião da pesquisadora do Núcleo de Estudos da Violência da USP Ariadne Natal, soluções de segurança dentro dos câmpus devem ser mais debatidas com alunos, professores e funcionários. "A iluminação é uma das ações. É preciso discutir com a comunidade as propostas reativas e preventivas, a partir de cada demanda". Outro problema, segundo ela, é a falta de transparência nos dados sobre segurança universitária, como as áreas mais perigosas e o número de ocorrências registradas.
Fonte: Jornal O Estado de São Paulo

terça-feira, 30 de julho de 2013
Etapa regional da III Conferência Municipal de Promoção da Igualdade Racial

A etapa regional para a III Conferência Municipal de Promoção da Igualdade Racial começou no dia 27/7. Sob coordenação da Secretaria Municipal de Promoção da Igualdade Racial (SMPIR), os encontros, que são realizados nas oito regiões da capital (norte, sul, leste 1, leste 2, centro, sudoeste, oeste e sudeste), têm o objetivo de aprofundar o debate sobre os principais eixos temáticos conforme indicação das conferências estadual (COEPIR) e federal (CONAPIR). Neles, também serão definidas as propostas prioritárias das conferências e haverá a eleição dos delegados de acordo com a população negra de cada região. 

Todos os delegados serão capacitados para a realização das etapas estadual (23 a 25 de agosto) e federal (de 5 a 7 de novembro), sob a coordenação da Secretaria de Políticas de Promoção da Igualdade Racial da Presidência da Republica Seppir/PR. Na capital serão eleitos 97 delegados da sociedade civil.

Em conjunto com as reuniões regionais acontecem os diálogos temáticos, que tem como objetivo contribuir para a sistematização de propostas de diversos setores parceiros da secretaria. Já foram realizados os seguintes diálogos: Mulheres Negras e LGBT,  Indígenas (26/07), Funcionalismo Público (30/07), Interreligioso (30/07) e  neste sábado, Juventude Negra (02/08).

Confira locais e horários abaixo:

Programação:

Diálogos Temáticos 

Diálogo Indígena 
Data: 26 de julho Horário: das 14h às 17h 
Local: Aldeia Indígena Jaraguá

Diálogo Funcionalismo Público (nesse diálogo serão eleitos 28 delegadas/os) 
Data: 30 de julho Horário: das 14h às 17h 
Local: Rua Libero Badaró, 119 - Auditório Térreo

Diálogo Interreligioso
Data: 30 de julho Horário: das 18h às 21h
Local: Rua Líbero Badaró, 425 - 33º andar - auditório

Diálogo Juventude Negra 
Data: 02 de Agosto Horário: das 18h às 21h 
Local: a confirmar 


Etapa Regional 

Norte: Santana, Vila Maria e Jaçanã 
27 de julho - (sábado) das 09h às 13h 
Local: Subprefeitura do Tucuruvi - Av. Tucuruvi, 808 - 2987-3844

Sul: Santo Amaro, Capela do Socorro, M'Boi Mirim, Parelheiros e Campo Limpo 
27 de julho (Domingo) das 14h às 18h 
Local: CEE Jorge Bruder - Av. Padre José Maria, 555 - Santo Amaro - Sala Capoeira

Leste 2: Guaianazes, Cidade Tiradentes, Itaim, Itaquera e São Miguel 
28 de julho (domingo) 09h às 13h 
Local: CÉU JAMBEIRO - Av. Flores do Jambeiro, s/nº - Guaianases - (11) 2960 2055

Centro: Sé e Adjacências 
31 de julho (quarta-feira) das 18h às 22h 
Local: Rua Líbero Badaró, nº 119 - Auditório Térreo

Sudoeste: Butantã, Pinheiros e Lapa 
3 de agosto (sábado) 09h às 13h 
Local: CEU BUTANTà- Av. Engenheiro Heitor Antônio Eiras Garcia, nº 1.870 - Jardim Esmeralda - (11) 3732 4551

Sudeste: Vila Mariana, Ipiranga, Jabaquara e Cidade Ademar
3 de agosto (sábado) das 9h às 13h
Local: CEU Caminhos do Mar - Av. Engenheiro Armando de Arruda Pereira, 5.421 - Jabaquara - (11) 3396-5544

Oeste: Perus, Pirituba, Freguesia do Ó e Casa Verde 
3 de agosto (sábado) 14h às 18h 
Local: Centro cultural da juventude - CCJ - Av. Deputado Emílio Carlos, 3641 - Vila Nova Cachoeirinha - (11) 3984 2466

Leste 1: Mooca, Aricanduva, Penha, Ermelino, e São Mateus 
4 de agosto (domingo) das 9h às 13h 
Local: CEU ARICANDUVA - Rua Olga Fadel Abarca, s/nº - Vila Aricanduva - (11) 2723 7549

Encerramento com Delegadas(os) 

Após a Etapa Regional ocorrerá atividade de encerramento com delegadas(os) , no dia 9 de agosto, visando o aprofundamento da discussão do temário e preparação para a participação na Conferencia Estadua

< Anterior | 6 | 7 | 8 | 9 | 10 | 11 | 12 | 13 | 14 | 15 | Próximo >