Alterar Região
Categorias

Notícias em O melhor do bairro de Itaquera - Zona Leste, São Paulo, SP

domingo, 30 de dezembro de 2012
Itaquera sob holofotes do planeta

Para o empresário Tito Tadashi, dono do supermercado do Carmo, a Copa de 2014 está em cima e a infraestrutura no bairro está praticamente zero.

“O Itaquerão está saindo e ficando bonito. E fora do estádio? As ruas, o transporte, benfeitorias e muitas outras coisas. Ainda está muito nebuloso.

O que vai acontecer é isso: uma maquiagem, pintura rápida da região. Não terá tempo hábil para grandes intervenções urbanas. Não basta ter o dinheiro. É preciso planejamento. Como resolver o problema de habitação para os pobres que cercam o Itaquerão?

 Não existe milagre, será preciso um projeto de longo prazo para melhorar o bairro. Tem que começar por coisas menores como lixo e buracos. Parecem irrelevantes mas afetam a vida das pessoas, o entorno. Dia desses comprei material, chamei meus funcionários e tapamos uns buracos na rua Harry Dannenberg (rua do supermercado). Os buracos estavam dificultando a acessibilidade dos clientes do mercado.

 Estou no bairro desde a década de 90. Não é fácil manter uma empresa em dia, os impostos são altos, juros altos, legislação trabalhista complicada, a vida de um comerciante é dificultada em tudo. Um funcionário meu colocou uns cartaizinhos dentro do mercado, de frente para a rua para promoção de alguns produtos e levei multa de 10 mil reais da subprefeitura. Tive que pagar para não ficar devedor. Não sou contra a Cidade Limpa. Mas precisa ser assim?

 Do jeito que dizem parece que a Copa do Mundo vai melhorar a vida de todos e o bairro mudará da noite para o dia.

 A Copa pode ajudar a cidade e o bairro sim, e depois da Copa, o que será feito?

 Temos que pensar no Brasil, o Brasil melhorando, São Paulo seguirá o mesmo caminho, Itaquera também. Pensar na educação das crianças, dos jovens, investir pesado na educação. O Brasil não vai melhorar enquanto as crianças passarem de ano analfabetas, os jovens chegarem à universidade analfabetos. Está cada vez mais difícil mão de obra qualificada.

 Outra coisa é a corrupção. O dinheiro desviado com corrupção daria para educar e cuidar da saúde de muita gente.”

O itaquerense Gilson Negão, Embaixador do Samba, sonha em ver o samba invadindo o Itaquerão.

Gilson assegura que a Copa do Mundo será uma grande oportunidade para promover o carnaval brasileiro.

O Embaixador do Samba também aponta a moradia e o transporte como necessidades urgentes de Itaquera.

“Itaquera será a ‘capital do mundo’, e já temos uma lista de reivindicações para apresentar ao futuro subprefeito. Fizemos um diagnóstico completo do bairro. Não vamos esquecer que Itaquera tem 700 mil habitantes”, diz o animado agente comunitário.

Link: trilhosurbanos

quarta-feira, 19 de dezembro de 2012
Corinthians aponta 60% das obras concluídas no estádio de Itaquera

De acordo com o Corinthians e a empreiteira Odebrecht, a construção do estádio do clube em Itaquera está 60% concluída. Já estão em andamento serviços de acabamento em vários pontos da obra, que conta atualmente com cerca de 1,9 mil trabalhadores.

Neste mês, foram colocados mais dois módulos da estrutura metálica da cobertura. No setor leste da arena, falta apenas a nona e última das peças, cada qual com 75 metros de comprimento e 140 toneladas. Terminada essa etapa, o guindaste vai para o setor oeste para erguer as 11 estruturas que sustentarão a cobertura por lá.

A esta altura, já chegou ao fim a etapa de fabricação de pilares e vigas pré-moldados. A maioria das cerca de 16 mil peças foi feita no próprio canteiro em Itaquera, onde os trabalhadores continuam batendo ponto em três turnos.

O cronograma oficial ainda aponta para a conclusão das obras em dezembro. Dirigentes do Corinthians e da própria Odebrecht, no entanto, acham possível adiantar bastante o processo, sobretudo se o tempo ajudar.

Link: esportes.terra

segunda-feira, 10 de dezembro de 2012
Santa Marcelina erguerá hospital em Itaquera

Obra tem custo de R$ 5 milhões e será bancada pelo governo. Local vai readequar entrada de pacientes

O Hospital Santa Marcelina, em Itaquera, na Zona Leste da capital, vai construir um novo PS

(pronto-socorro). A obra vai começar  no primeiro bimestre de 2013  e deve ser concluída até maio de 2014, segundo o governador Geraldo Alckmin (PSDB). Neste domingo ele assinou o repasse de R$ 5 milhões para o centro médico.

Além de atender uma área de 4,2 milhões de habitantes, o Santa Marcelina, gerido em parceria com a OS (organização social) de mesmo nome, vai exercer um papel estratégico na Copa de 2014, pela proximidade do Fielzão, estádio que vai receber os jogos da competição na capital.

O novo PS terá a função principal de readequar a entrada de pacientes no hospital. A área que já existe seria utilizada exclusivamente para atender casos de maior complexidade.

Giovanni Guido Cerri, secretário estadual de Saúde, confirmou a informação, adiantada pelo DIÁRIO, de que uma UPA (Unidade de Pronto Atendimento) 24 horas, bancada pelo governo federal, deve ser construída nas proximidades.

“O Santa Marcelina atende (casos de) média e alta complexidade. Os hospitais estaduais não podem atender casos de baixa complexidade”, diz o secretário. “Na região metropolitana os hospitais do estado seriam para casos referenciados. As UPAs aliviam os PSs dos hospitais estaduais referenciados para que eles possam atender sua missão.”

Cerri aproveitou o anúncio para reforçar que o Hospital Local de Sapopemba não vai ser demolido, mas vai ter de ficar fechado por cerca de seis meses para reforma (leia ao lado).

Para o governador Geraldo Alckmin, o novo PS também pode servir para treinar médicos que queiram seguir carreira nessa área. “Precisamos preparar profissionais que são especialistas em emergência. É uma especialidade que exige experiência e rapidez.”

Entrevista

Giovanni Cerri_secretário estadual de Saúde

‘Ideia é readequar o fluxo de entrada dos pacientes’

DIÁRIO_ Quais  os objetivos do novo PS no Santa Marcelina?

GIOVANNI CERRI_ É um dos maiores hospitais do estado. A ideia é fazer esse novo pronto atendimento, readequando o fluxo de entrada dos pacientes. E nos espaços antigos vai haver uma reformulação e concentrar as atividades do pronto-socorro no prédio novo.

E como fica o Hospital Local de Sapopemba, também da região, que deve fechar dia 20?

Não cogitamos o fechamento do hospital. Vamos readequar o hospital dentro da política de atendimento regional, podendo dar retaguarda ao Hospital Regional de Sapopemba.

E a gestão continuaria a ser feita por uma OS?

Sim. A Fundação Faculdade de Medicina decidiu focar sua atuação na Zona Oeste. Agora (o hospital) seria gerido pela mesma OS  do Hospital Regional de Sapopemba, que é o Seconci. Isso facilita a utilização desse pequeno hospital como retaguarda para atender os casos menos graves.

Link: diariosp

sexta-feira, 07 de dezembro de 2012
Subprefeitura Itaquera mantém tradição com montagem de árvore de natal

O clima é de natal na Subprefeitura Itaquera. Mantendo a tradição, funcionários da subprefeitura participaram da montagem de árvore de natal com mais de 8 metros de altura, utilizando cerca de 8.000 copos descartáveis. A iniciativa é do funcionário Marcelo Gesualdo de Paula, que acreditou no projeto de um natal mais sustentável e manteve ainda mais ênfase em 2012.

Os copos descartáveis foram recolhidos por uma contribuição dos funcionários da Subprefeitura. A iniciativa busca resgatar o espírito de paz no natal com a mensagem de que devemos preservar o meio ambiente. Em 2011, uma árvore de natal de 5 metros foi confeccionada pelos funcionários com a utilização de 1.500 garrafas pet.

A árvore de natal permanecerá em exposição na Subprefeitura Itaquera (localizada à Rua Augusto Carlos Bauman, 85) de segunda a sexta, das 8h às 18h, até 06 de janeiro

Subprefeitura Itaquera

quinta-feira, 06 de dezembro de 2012
Alckmin inaugura sexta unidade do programa Creche-Escola na zona leste

Durante o evento, Alckmin revelou que, somente este ano, o governo do Estado investiu cerca de R$ 200 milhões em educação

O governador Geraldo Alckmin inaugurou na manhã desta quarta-feira, 5, o sexto CEI (Centro de Educação Infantil) do programa Creche-Escola, em José Bonifácio, na zona leste da capital. O CEI Conjunto Habitacional Itaquera IV, construído por meio de uma parceira entre o Governo do Estado e a Prefeitura de São Paulo, recebeu cerca de R$ 5 milhões em investimentos e atenderá 180 crianças de até 3 anos e 11 meses.

A obra teve início em outubro do ano passado e foi concluída em novembro deste ano. Alckmin revelou que, somente em 2012, o Governo do Estado investiu cerca de R$ 200 milhões em educação. Ele também ressaltou a importância da parceria realizada com a Prefeitura de São Paulo.

"Foram R$ 82 milhões repassados para a construção de 40 creches, com mais de 7 mil vagas. É um trabalho muito bonito feito aqui na comunidade de Itaquera", disse o governador.

O programa Creche-Escola, lançado em setembro de 2011, abrange todos os municípios do Estado e tem como objetivo ampliar o atendimento a crianças na Educação Infantil. O Governo de São Paulo já destinou R$ 310 milhões ao programa.

Do Portal do Governo do Estado

 

< Anterior | 35 | 36 | 37 | 38 | 39 | 40 | 41 | 42 | 43 | 44 | Próximo >