Alterar Região
Categorias

Notícias em O melhor do bairro de Itaquera - Zona Leste, São Paulo, SP

terça-feira, 09 de abril de 2013
Leandro de Itaquera tem novo mestre de bateria

Através de sua página oficial no facebook, a diretoria da escola de samba Leandro de Itaquera anunciou o nome de seu novo mestre de bateria.

Após ser comandada nos dois últimos anos pelo mestre Augusto que se transferiu para a co-irmã Acadêmicos do Tucuruvi, a "Majestosa Bateria" será regida a partir de agora por Fernando Oliveira, o mestre Pelé.

Vice-campeã do grupo de acesso em 2013, a vermelha e branca da zona leste aposta em diretor "prata da casa" para conduzir a batucada em mais um grande espetáculo no sambódromo do Anhembi.

No desfile do próximo ano, a Leandro de Itaquera terá a responsabilidade de abrir a primeira noite do grupo especial do Carnaval paulistano.

O primeiro ensaio do novo mestre com a bateria acontecerá no próximo domingo, 14, às 13h, na sede social da Leandro, localizada na Rua Ademir Roldan Pereira, 84 em Itaquera.

Fonte: Sidney Rezende

 

segunda-feira, 08 de abril de 2013
Aldo Rebelo reafirma estádios até dezembro e abertura em Itaquera

Convidado do Mesa Redonda, da TV Gazeta, Aldo Rebelo reafirmou compromisso de entregar todos os estádios da Copa do Mundo de 2014 até dezembro, como pedido pela Fifa. O ministro do Esporte negou, ainda, a possibilidade de que o jogo inaugural do torneio não seja em Itaquera.

“A ideia é entregar o Beira-Rio, por exemplo, em setembro. Nosso acompanhamento indica que estão todos dentro do cronograma. Tenho falado semanalmente com os responsáveis diretos. No caso dos estádios públicos, com governadores. No caso dos privados, com proprietários e construtoras. Esse acompanhamento é rigoroso”, disse, na noite deste domingo.

Cinco das seis cidades que receberão jogos da Copa das Confederações, em junho deste ano, também serão sedes da Copa do Mundo. A dois meses da primeira partida, ainda há estádios inacabados. Rebelo, no entanto, dá garantia de que serão palcos da competição sem problemas

"Teremos entregue os seis até abril. Na sexta-feira, entregamos o de Salvador (Arena Fonte Nova). No dia 14, o de Recife (Arena Pernambuco). No dia 21, o de Belo Horizonte (Novo Mineirão). No dia 27, o Maracanã (Rio de Janeiro). Quanto aos outros (da Copa do Mundo), o compromisso é para que fiquem prontos até dezembro", reafirmou o ministro.

Questionado sobre o estádio do Corinthians, ele reforçou que não há nenhuma chance de mudança do local da estreia da Copa. “Tenho acompanhado diariamente essa questão. Todas as providências foram tomadas para que São Paulo tenha a abertura, para que o estádio esteja pronto em dezembro”, comentou Rebelo, ao adiantar que fará, em breve, nova visita a Itaquera.

Link: gazetaesportiva

 

quarta-feira, 03 de abril de 2013
Moradores reclamam da troca de correspondências em Itaquera

Casas têm até três numerações diferentes em ruas da Zona Leste.

Problema ocorre porque moradores não trocaram números, diz Prefeitura.

No bairro de Itaquera, na Zona Leste de São Paulo, é muito comum encontrar casas com dois números. A situação atrapalha a vida tanto e moradores, carteiros e entregadores, como mostrou a dupla Alexandre Cruz e Jeniffer Graminho, do Parceiro do SP, nesta quarta-feira (3).

Em 2011, os moradores foram informados que todas as casas deveriam mudar a numeração. Desde então, a troca de correspondências tem sido constante. A solução encontrada pelos moradores é entregar as cartas e contas ao vizinho.

"O pessoal se perde bem. Geralmente, quando há entrega de móveis e eletrodomésticos as coisas se perdem bem", diz a moradora Cristiane Zampieri.

“Eu acho que dificulta um pouco para algumas entregas, como correio e entregador de pizza”, conta o auxiliar de vendas, Marco Reis da Costa.

A Prefeitura de São Paulo explicou que as ruas começam sempre com numeração baixa na parte que fica mais perto do Centro e vai aumentando no sentido bairro. Ainda de acordo com a Prefeitura, o problema da troca de correspondências ocorre porque os moradores não retiraram o número antigo. O prazo para mudança era de dois meses.

Quem for notificado tem mais cinco dias para resolver a duplicidade de numeração. Depois disso pode ser multado em R$ 525,48.

Link: g1.globo

segunda-feira, 25 de março de 2013
Itaquera em busca do tempo perdido

Governantes paulistas querem que bairro na Zona Leste deixe de ser periferia até a Copa/2014

Quem passa por Itaquera, bairro da Zona Leste de São Paulo, tem de olhar com cuidado por onde anda: blocos de cimento, cavaletes, redes de proteção e operários apressados, de capacetes e ferramentas em mãos, são armadilhas fáceis para transeuntes distraídos. Desde o começo de 2011, quando foi escolhida como a sede paulista para a Copa do Mundo de 2014, a região vive clima de reforma. Por ali, de segunda à segunda, 1730 funcionários se revezam para erguer a Arena Corinthians, o palco de seis partidas no Mundial — incluindo a abertura, em junho.

Entre bate-estacas e poeira, Itaquera espera uma transformação social. Com população predominante da classe C (58% em 2008, segundo pesquisa da Folha de S. Paulo) e afastado dos grandes centros de emprego, o bairro assiste à construção de um pólo comercial nos entornos do estádio. Até a Copa, serão criadas faculdades técnicas do governo, uma rodoviária, um fórum judiciário, um centro de convenções e laboratórios de tecnologia. A missão, dizem os governantes, é desenvolver a região periférica em tempo recorde — até março de 2014, às vésperas da estréia do evento.

Para Renato Anelli, professor do Instituto de Arquitetura e Urbanismo da USP em São Carlos, o planejamento está "mais ou menos correto", mas não servirá para tirar o atraso da região.

— Fórum, centros tecnológicos, áreas com serviço, tudo isso é ótimo, mas foi pensado em 78, 79. Já deveriam ter ocorrido há muito tempo, trazendo oferta de emprego para Zona Leste — diz Anelli.

Segundo o professor da USP, o ideal seria fazer como Barcelona-ESP, sede da Olimpíada de 1992: aproveitar o evento para investir pesado em planos novos que trouxessem mais ofertas de trabalho.

Outro problema apontado por arquitetos que estudam o projeto da Copa está na mobilidade. São Paulo está investindo em obras viárias — R$ 478,2 milhões com recursos do governo do estado e da prefeitura — e deixando de lado o metrô e outras soluções que desafogariam o insustentável volume de carros na região. Para o grupo, a medida demandará o surgimento de inúmeros estacionamentos em Itaquera em vez de espaços de conveniência.

Especialistas também mostram preocupação com a lentidão das desapropriações requeridas para as obras de acesso ao estádio. Em fevereiro, o secretário estadual de Transportes e Logística, Saulo de Castro Abreu Filho, afirmou que se as famílias não mudarem de residências até abril, é provável que o cronograma atrase. Um mês depois, Nádia Campeão, vice-prefeita e autoridade responsável pela organização do Mundial na capital paulista, afirmou a Zero Hora que "as obras exigem poucas desapropriações e estão no prazo".

Em 5 de março, a Arena Corinthians atingiu 66% de conclusão. A previsão é de que o estádio fique pronto até dezembro. Nas últimas semanas, porém, o ex-presidente do Corinthians Andrés Sanchez foi a público dizer que as obras correm risco de serem interrompidas por questões financeiras. A arena custa oficialmente R$ 820 milhões — R$ 420 vindos de títulos imobiliários da Prefeitura de São Paulo e R$ 400 milhões de empréstimo do BNDES. Segundo Sanchez, os documentos necessários para o financiamento estatal ainda não foram emitidos. Se não houver logo a liberação, afirma Sanchez, o Corinthians não terá como arcar com os gastos.

SÃO PAULO

Estádio: Arena Corinthians (R$ 820 milhões)

Conclusão: 66%

Investimentos na cidade: R$ 478,2 milhões em obras viárias, sendo R$ 345,9 milhões do Estado e R$ 132,3 milhões da prefeitura. Devem terminar no primeiro semestre de 2014.

Problemas: as desapropriações do entorno de Itaquera não foram concluídas. De acordo com engenheiros, se não completadas até abril, pode haver atraso na entrega do estádio.

Guilherme Pavarin/Correspondente RBS

ZHESPORTES

 

quinta-feira, 21 de março de 2013
Curso Gratuito para desenvolvimento de pessoas para o Mercado de Trabalho

2ª fase do curso de capacitação profissional desenvolverá jovens e adultos

para o mercado de trabalho.

Projeto Social da Fundação Telefônica | Vivo em parceria com o Instituto Via de

Acesso inicia sua segunda etapa  do curso gratuito, com foco na capacitação de

pessoas, com idade a partir dos 16 anos,  que estão em busca de uma nova

oportunidade no mercado de trabalho.

As oficinas têm duração de três meses, com temas que abordam Marketing Pessoal,

Comunicação, Relacionamento Interpessoal, Redação, Trabalho em Equipe, Ética e

Cidadania, Elaboração de Currículo e Processo Seletivo, Atendimento ao Cliente,

Responsabilidade Ambiental.

Leste, com início previsto para março de 2013.

Nesse sentido, os que mais se destacam no processo de aprendizagem participarão de

processos seletivos nas empresas do grupo Telefônica/Vivo.

SDR – Instituto Social Dalva Rangel: Endereço: Av. Alamandas, 419 - Cidade A.E.

Carvalho

institutosocialdalvarangel@gmail.com       fon: 96666-8266

Inscrições obrigatórias no blog:

 http://projetosocialfundacaotelefonica.wordpress.com/

 

 

< Anterior | 35 | 36 | 37 | 38 | 39 | 40 | 41 | 42 | 43 | 44 | Próximo >