Alterar Região
Categorias

MANAUS ESPORTE – 02set13 > Grandiosidade e emoção marcaram a abertura do peladão 2013 no SESI Clube do Trabalhador no Sábado(31) - Notícias - O melhor do bairro de Tancredo Neves, Manaus, AM

<< Voltar as Notícias
segunda-feira, 02 de setembro de 2013
MANAUS ESPORTE – 02set13 > Grandiosidade e emoção marcaram a abertura do peladão 2013 no SESI Clube do Trabalhador no Sábado(31)

Cores, emoção, mulheres bonitas, futebol e muito mais marcaram o pontapé do maior campeonato de peladas do Amazonas no estádio do Clube do Trabalhador

No centro do campo, rainhas fizeram a festa na abertura do evento (Evandro Seixas )

O evento de abertura do 41º Peladão Verde, no último sábado (31), no Estádio do Clube do Trabalhador do Sesi, foi marcado pela grandiosidade, emoção, participação dos times e, é claro, do público. Um dos pontos altos do evento, criado pelo jornalista Umberto Calderaro, fundador da Rede Calderaro de Comunicação (RCC), foi o torneio quadrangular conquistado pela equipe do Arsenal. Foram somente três jogos mas, em apenas uma hora e meia de bola rolando, já foi possível medir o “espírito” com que os 506 times que disputam a categoria Principal, devem entrar em campo durante os jogos. Nenhuma partida terminou com o placar inalterado e as equipes esbanjaram disposição.

Na base da raça, o Arsenal/Usifal, da Colônia Oliveira Machado (Zona Sul), fez o simples e conquistou a competição ao bater o Panair F.C por 1x0 no primeiro jogo e repetir o placar diante da União da Ilha da Manaus Moderna, na grande final.

Maior campeão da história do Peladão (com 7 títulos) e atual vice da competição, o Arsenal entra com ainda mais moral na disputa após levantar o troféu do quadrangular de abertura. Mas, o treinador Hudson Rezende prefere manter os pés no chão. “No ano passado batemos na trave e doeu bastante. Mas, neste ano, já provamos aqui do que somos capazes. Não pagamos ninguém para jogar em nosso time. É tudo na base da amizade. E mesmo assim, batemos em times que gastam e investem muito para jogar o torneio. Fomos maiores do que eles, na base da humildade”, alfinetou o treinador campeão.

Jogos

No primeiro jogo da tarde, o Arsenal venceu o Panair F.C. sob um forte calor. A equipe da famosa feira localizada em Educandos, Zona Sul, estava até melhor em campo, mas em um contra-ataque mortal, o camisa 10 do Arsenal, Marquinhos, recebeu livre na ponta esquerda, entrou na área e tocou na saída do goleiro para balançar as redes e carimbar o passaporte à final. No jogo seguinte, a União da Ilha da Manaus Moderna não encontrou dificuldades para derrotar o Puraquequara FC por 2 a 0, com gols de Amilton e Ruan.

E apesar da chuva que caiu no Sesi antes do último jogo, a decisão foi “quente” do início ao fim. O Manaus Moderna começou mais incisivo, mas, o Arsenal equilibrou a disputa. Aos 7 minutos do primeiro tempo, após um bate-rebate na área da Manaus Moderna, a bola sobrou nos pés do volante Zé Roberto, que dominou e chutou no canto direito, marcando o gol que deu o título ao Arsenal. No segundo tempo, a vontade dos dois times acirrou os ânimos e o jogo virou um festival de jogadas ríspidas. Mas o placar permaneceu inalterado. Autor do gol do título, o volante Zé Roberto disse que é pé quente.

“Fui campeão nos últimos dois anos (Vical e Manaus Moderna) e já consegui mais um título em meu terceiro ano de Peladão. Deus abençoou o Arsenal. Somos uma família”, contou. O meia Marquinhos, um dos mais “caçados” em campo, disse que a experiência também foi fundamental. “O Manaus Moderna tentou nos intimidar em vários lances. Mas tivemos cabeça para não revidar. O Arsenal é um time onde posso realizar meu sonho pessoal de ser campeão do Peladão Verde”, declarou o campeão, eufórico.

Inscrições só vão até próximo dia 6

Por conta das comemorações da Semana da Pátria, depois da abertura do Peladão, no último sábado, a bola vai rolar somente nos dias 14 e 15 deste mês de setembro.

Aproveitando a pausa, as equipes que ainda pretendem inscrever atletas para jogar na primeira rodada da competição podem procurar a coordenação do Peladão até às 18h do próximo dia 6.

A sede da coordenação do maior campeonato de Peladas do Amazonas fica localizada na rua Joaquim Sarmento, nº 270, no Centro de Manaus.

Mais informações podem ser obtidas por meio do telefone 3633-3624, ou pelo e-mail peladao@acritica.com.br.

Na primeira fase do Peladão, evento realizado pela Rede Calderaro de Comunicação, cada time participante pode inscrever um total de até 22 jogadores.

Em 2012, a categoria principal da competição recebeu a inscrição de 11.435 jogadores.

O torneio da categoria Master, um dos mais disputados, foi a segunda com maior número de inscrições: 2.711.

Nervosismo antes do desfile

Enquanto a bola corria no campo, as 506 candidatas a Rainha do Peladão 2013 se preparavam para o desfile de abertura, onde fariam sua primeira saudação ao público. Antes disso, um corpo de jurados formado por personalidades amazonenses fez a primeira avaliação das candidatas. “Nesse primeiro momento, o principal critério de avaliação deve ser a beleza plástica. Depois das avaliações, 100 candidatas permanecerão na disputa. Em seguida, por meio de uma avaliação interna, 40 semifinalistas serão eleitas. Destas 40, sairão as 12 finalistas que vão participar da segunda edição do “Peladão a Bordo - O Reality”, resumiu Kid Mahall, coordenador do concurso de rainhas.

Para o cantor P.A. Chaves, que pela 1ª vez participa do corpo de jurados de um concurso de beleza, o conjunto é o que mais conta. “Além da beleza, o carisma e a simpatia também devem ser levados em conta”, considerou. George Guerreiro, repórter do programa “Craque na TV”, completa: “as medidas e o rosto das meninas são fundamentais nesta seleção”.

Entre as mais de 500 candidatas, a maioria era de estreantes. Mesmo trabalhando como modelo, Ellen Leite, representante do Unidos do Plator, não conseguia conter a ansiedade. “Estou muito nervosa, são muitas meninas, mas acredito que posso ir adiante, espero entrar no barco”, revelou.

Por outro lado, a também novata no concurso Maylin Amaral, que representa o RM Futebol Clube, era tranquilidade pura. “É minha estréia, mas não estou nervosa. Já participei de outro concurso de beleza, me sinto em casa”, disse.

No campo, as torcidas aguardavam ansiosas pela chegada da atual rainha, Juliana Soares, que veio em grande estilo: de helicóptero. Após descer, ela fez um desfile em carro aberto por todo o campo do Sesi e arrancou aplausos das arquibancadas. “Fico sem palavras para falar da emoção que sinto, vivendo os momentos finais como rainha. É muito gratificante”, descreveu a realeza da competição.

Os paraquedistas Jailson Santas e Stanley William trouxeram as bandeiras do Brasil e do Amazonas, que forma recebidas por índios das etnias Maué e Munduruku. Depois dos desfiles, as candidatas se posicionaram para cantar o Hino Nacional Brasileiro e, em seguida, formaram um mosaico colorido em homenagem à bandeira nacional, declarando oficialmente aberto o Peladão 2013.

RealityDepois de causar euforia nas candidatas do ano passado, o “Peladão a Bordo”, primeiro reality show da televisão amazonense, vem recheado de mudanças para a segunda edição. “Ainda não posso adiantar muita coisa, mas o que dá para falar é que a edição 2013 vai durar mais tempo (a anterior teve duas semanas de duração), teremos também mais câmeras no barco, filmando as meninas 24 horas por dia e, dessa vez, a ideia é que as próprias finalistas façam tudo sozinha, incluindo cozinhar e todas as obrigações domésticas”, antecipou Natália Nascimento, apresentadora do reality da TV A Crítica.

Para diretor da RCC, evento reforça laços e os compromissos

Acostumado a participar da festa do Peladão desde criança, o diretor de Mercado da RCC, Umberto Tomaz Calderaro, foi o membro da família Calderaro que recebeu os atletas e as candidatas à rainha na abertura da 41ª edição do torneio.

Para ele, que é neto do fundador do jornal A CRÍTICA e realizador do Peladão, Umberto Calderaro Filho, além de fomentar a prática do esporte, a competição aproxima as pessoas. “Fazer o Peladão é conseguir se aproximar a cada dia da comunidade. O evento faz com que os participantes se relacionem, façam amizade”, diz o diretor da RCC. De acordo com o diretor, à medida que promove a união entre os participantes da competição, ao realizar o Peladão, a Rede Calderaro também reforça os laços e compromissos com o povo.

“O slogan do jornal A CRÍTICA, primeiro veículo da Rede, sempre foi o de estar de mãos dadas com o povo. Assim, a Rede Calderaro tem não só o compromisso com a notícia, mas também de estar sempre próximo do nosso povo”, afirmou Umberto Calderaro

Fonte > a critica.uol.com